O Mapa da Mina – SHADOW OF MORDOR

Prepare-se para uma incursão à Mordor, a terra devastada onde Sauron arma seu exército para a guerra. Na pele (ou espírito) de um ex guardião de Gondor, seu objetivo é subjugar as forças do exército negro e impedir o avanço das sombras pela Terra Média. Shadow of Mordor promete horas de muita diversão com desafio moderado, então seu caminho para os 1.000gamescore será razoavelmente tranquilo. Confira a espada na bainha, empunhe sua adaga, não esqueça as flechas para seu arco e… vam’bora!

sombras-de-mordor

O Mapa da Mina – Shadow of Mordor
Dificuldade:
4/10
Tempo aproximado: 25 a 30 horas
Playthroughs necessários: 1
Conquistas offline: 50
Conquistas online: 1
Conquistas de chance única: 0

1) Objetivos principais e missões secundárias
– Você já deve estar acostumado, todo jogo de mundo aberto tem missões principais e secundárias espalhadas pelo mapa, então fica a seu critério escolher por onde começar. As missões secundárias costumam ser interessantes, mas é avançado nos objetivos principais que determinadas habilidades se tornarão disponíveis. Por isso, se você é do tipo que gosta de completar tudo que está nos arredores do mapa, tente manter um equilíbrio conforme vai realizando as missões. O ganho de experiência alcançado com objetivos secundários ajuda a evoluir mais rápido seu personagem, mas sem avançar na história muitas habilidades continuarão bloqueadas, mesmo que você tenha pontos de habilidade para ativá-las.

2) Também de pequenas tarefas vive um Espectro
– Existem alguns desafios que parecem muito com aquelas tarefas de coleta e caça de Red Dead Redemption, lembra? São 10 desafios para coleta de plantas e fungos e 10 relacionados à caça de animais. São tarefas relativamente fáceis que não dão qualquer bonificação, mas estão relacionadas a conquistas. Assim sendo, fique atendo para cumpri-las. O jogo costuma avisar sempre que você está perto de alguma planta a ser colhida ou animal a ser caçado. Dá pra acompanhar o avanço acessando o mapa, então progrida na jogatina sempre dando uma conferida nesse status. Quando o jogo indicar um objetivo nas proximidades, não perca a oportunidade. Deixar pra cumprir tudo no final pode ser maçante e cansativo.

3) Colecionáveis
– Hoje em dia é difícil encontrar um título que não os tenha, mas ao mesmo tempo tá virando regra entregar a localização dos mesmos dentro do próprio jogo. Aqui não é diferente. Sempre que você acertar a forja de uma torre os colecionáveis ao seu redor serão revelados. Aí é só uma questão de marcar no mapa e sair à caça. A questão é: vale a pena investir na coleta logo de cara ou melhor deixar tudo pro final? Bom, eu acho maçante ficar realizando a mesma tarefa um tempão, então só isso já me faz preferir uma coleta paralela ao avanço na partida. Mas tem também o fato dos colecionáveis proporcionarem experiência e ganho de Mithril, o que ajuda de forma considerável na evolução do personagem. Aí fica a seu critério decidir como proceder…

 4) Caçada aos Uruk-hai
– Talvez você não tenha notado, mas cada Orc Capitão que aparece no seu jogo é único, gerado pelo Nemesis System, e exclusivo à sua partida. No decorrer da jogatina você vai perceber que quando vencido, o seu algoz pode se tornar um novo Capitão, iniciando uma rivalidade que pede vingança. Suas derrotas também farão capitães já estabelecidos se tornarem mais fortes sempre que eles sobreviverem a um encontro com você. Pois bem, existem diversas conquistas relacionadas ao embate com capitães e, apesar de não rolar nenhuma de chance única, é melhor se planejar pra não se complicar depois. Algumas feitos vão pipocar naturalmente, mas fique atento a Rebeldes Malditos, O Espírito de MordorSenhor e MestreDividir e Reinar, Vazio do Poder, e Calcanhar de Graug. Todos exigem ações específicas em relação a capitães e chefões que precisam de algum planejamento e/ou destreza. A dica é esperar ter ativas habilidades que permitem comandar Uruks, o que facilita bastante na execução de muitas das tarefas. Em geral, você terá que agir contra um chefão ou seus guarda-costas. Mas a conquista mais complicada de todas é Ascensão e Queda. Para ver essa pipocar você precisa que um Uruk o mate e se torne Capitão, pra depois ajudá-lo a virar chefão e finalmente matá-lo. O segredo está nas habilidades que permitem comandar seus inimigos, então comece a tentar o feito quando tiver desbloqueado as mesmas. Só tente não deixar todas essas conquistas pro final, assim sua jogatina não fica entendiante e trabalhosa.

5) Miscelânea
– O restante das conquistas de Shadow of Mordor envolver realizar ações específicas ou cumulativas, mas nada muito complicado. Em geral, jogando até o fim muitos feitos fatalmente vão pipocar na tela, desde que você seja “eclético” nas suas ações. Use os “vespeiros” do jogo sempre que possível e não esqueça de atrair Caragors com os fardos de carne que vira e mexe aparecem pendurados. Atire flechas em fogueiras para queimar Orcs, abra as jaulas de monstrengos, liberte escravos enquanto cavalga… Enfim, são diversas ações que premiam com conquistas, mas não exigem muito mais além de tempo. Fique de olho na lista de feitos e suas descrições que não vai ser difícil encontrar oportunidades para cumprir as tarefas.

~        ~        ~

 A palavra de ordem para Terra Média: Sombras de Mordor é diversão! A tarefa de milar o título não é difícil, apesar de um pouco trabalhosa, mas nem de longe será enfadonha. Com uma boa diversidade de ações disponíveis e um sistema que gera antagonistas inéditos, o jogo entrega uma experiência envolvente e gratificante, sem pecar no quesito desafio. Mesmo que você não curta muito os elementos de RPG, a centralização da partida no quesito ação certamente ira te envolver. Talvez o desfecho da história deixe um pouco a desejar, mas certamente você vai ficar com aquele gostinho de quero mais quando a partida terminar…

Deixe uma resposta aqui

Você pode utilizar essas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>